Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



O período de submissões para a Lusitânia nº3 está aberto até dia 31 de Maio de 2014.




Contactos:
revistalusitania@gmail.com

Goodreads

Lusitânia (Lusitânia, #1)

Visitas

Website Usage Statistics


Reviews #7

Quarta-feira, 23.01.13

Catarina

Link | blog

 

Esta publicação tem na sua origem uma premissa bem interessante, a de dar destaque à cultura e mitologia portuguesa como ponto de partida para ficção especulativa. Missão cumprida. Os contos apresentados transmitem no geral uma sensação de "portugalidade", que apenas não me foi tão evidente nos últimos dois contos.

O design está relativamente bem trabalhado. Gosto dos fundos usados para contornar o problema do aborrecido que seria a página em branco, e cada conto está acompanhado por uma ou várias ilustrações adequadas. Adoro a ilustração da capa.

O reparo que tenho a fazer prende-se com a revisão e edição, que poderiam ter sido mais cuidadas. Também me confundiu o facto de os autores virem identificados por vezes no início, por vezes no fim do texto. E a paginação é um tudo-nada estranha, já que a segunda página (e aqui não estou a contar com a capa) está numerada como... 3.

Sonhos numa Noite de Natal, Marcelina Leandro - Curto mas eficaz a transmitir a sua ideia, podia ser mais claro em certas passagens. A ideia de "ler" os sonhos é bem gira, e gostei da reviravolta final.

Vinho Fino, Inês Montenegro - Um bom design na primeira página, em forma de garrafa. A ideia é provocadora, a dos parasitas, e o cenário do Douro é perfeito. Acho que acabou por se tornar o meu favorito do conjunto.

Como Portugal foi Salvo pelos Pastéis de Nata, Catarina Lima - Arrasta-se um pouco na primeira parte, levando demasiado a chegar ao clímax (o terramoto). O gag da miúda a ver a bruxa a voar e o namorado não acreditar é divertido. A noção de os pastéis terem salvo Portugal também. É um dos contos que precisava de mais uma revisão, notei algumas trocas de letras.

A Guerra do Fogo, Nuno Almeida - A efabulação em torno da figura histórica cria um conto cativante. Pelo título não estava a ver qual o acontecimento focado, mas a figura histórica em questão foi fácil de adivinhar. Tem um ritmo lento, mas funciona bem com este conto.

A Cidade das Luzes, José Pedro Lopes - Este conto precisava de ser melhor editado, algumas frases soaram-me estranhas, as revelações à volta das luzes tendem para info-dump mal feito, e a relação entre Débora e Ivo podia ser mais trabalhada. Mas a ideia base é fabulosa, aquilo que as luzes significam e como isso foi a base para estabelecer um governo autoritário e uma sociedade apática.

A Passagem Uivante, Pedro Cipriano - Tem um final e uma mensagem fortes, mas é curto, não dá tempo para nos ligarmos ao personagem principal ou para compreendermos este mundo.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por Pantapuff às 15:49


Pesquisar